terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Curvas de crescimento para crianças

Crianças a partir dos 5 anos e adolescentes (OMS 2007)

 

 

  A grande preocupação com o aumento da obesidade infantil e o lançamento do padrão de crescimento para crianças pré-escolares pela Organização Mundial da Saúde - OMS em abril de 2006 fizeram com que se tornasse urgente o desenvolvimento de uma referência de crescimento única para a avaliação de crianças, em idade escolar, e adolescentes. Além disso, à medida que os países implementaram o padrão de crescimento para menores de 5 anos de idade, o intervalo entre todos os percentis e as referências existentes para avaliar o crescimento de crianças maiores tornou-se motivo de muitas dúvidas. Muitos países destacaram também a necessidade de existir curvas de Índice de Massa Corporal - IMC iniciando aos 5 anos e que estas permitissem o cálculo ou delineamento das curvas de qualquer percentil ou escore-z em uma escala contínua dos 5 aos 19 anos.

    A necessidade de harmonizar as ferramentas de avaliação do crescimento fez com que um grupo de especialistas se reunisse em janeiro de 2006, com o apoio da OMS, para avaliar a viabilidade do desenvolvimento de uma referência nacional de crescimento para crianças em fase escolar e adolescentes. Os especialistas sugeriram que a referência de crescimento deveria ser construída para esse grupo de idade utilizando-se dados históricos já existentes e discutiram os critérios de seleção dos bancos de dados. 

    A OMS, em seguida, iniciou um processo de identificação dos bancos de dados existentes em diversos países. Porém, até mesmo os estudos mais promissores apresentaram grande heterogeneidade em relação aos métodos, qualidade dos dados, tamanho de amostras, categorias de idade, situação socioeconômica das crianças participantes e diversos outros fatores decisivos para a construção da curva de crescimento. Dessa forma, muito provavelmente uma curva construída a partir de dados tão heterogêneos não coincidiria com os dados do padrão de crescimento da OMS aos 5 anos para os diferentes indicadores antropométricos. 

    Como conseqüência, a OMS optou por reconstruir a referência de crescimento que era recomendada anteriormente, a do National Center for Health Statistics (NCHS) de 1977, para as crianças dos 5 aos 19 anos. Foi utilizada a amostra original dos participantes de 1 a 24 anos e acrescentaram-se os dados de crianças de 18 a 71 meses provenientes do padrão de crescimento da OMS, visando facilitar o alisamento na transição aos 5 anos de idade. Foram aplicados os métodos estatísticos mais atuais para o desenvolvimento de referências para crianças pré-escolares. 

    As novas curvas da OMS de 2007 adaptam-se bem ao padrão de crescimento infantil da OMS aos 5 anos de idade e aos pontos de corte de sobrepeso e obesidade recomendados para os adultos. Dessa forma, a referência da OMS de 2007 preenche a lacuna antes existente nas curvas de crescimento e correspondem à referência adequada para a avaliação nutricional das crianças e adolescentes dos 5 aos 19 anos.





Fonte:  http://dab.saude.gov.br/nutricao/sisvan.php?conteudo=curvas_cresc_oms

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário